Retomada Tapera Stand Up Paddle

A Prefeitura de Florianópolis autorizou o retorno às atividades do projeto social esportivo Tapera Stand Up Paddle no início de agosto. O projeto atende às adequações da vigilância sanitária e está em conformidade com o decreto municipal que permite a prática de esportes aquáticos individuais. 

Kyara de 9 anos no primeiro dia do retorno às aulas

  Desde 2018 o projeto é realizado pelo Instituto Bem Possível através da parceria entre a Fundação Municipal de Esportes e a Floripa Stand Up Paddle, com o apoio da Decathlon Florianópolis. O projeto atende crianças entre 6 e 13 anos do Centro de Convivência e Fortalecimentos de Vínculos do bairro da Tapera (CCFV- Tapera). Saiba mais https://www.floripastanduppaddle.com/projeto-social/

Aula na Praia da Tapera em 2018 

Entre as 60 crianças do CCFV – Tapera, 40 já foram inscritas por suas famílias. A realização ao ar livre, os cuidados com a higiene e a possibilidade de manter o distanciamento durante a prática, contribuem para a decisão da prefeitura e das famílias.

A decisão da prefeitura e das famílias promove a qualidade de vida física e emocional das crianças, ainda mais agora que não é permitido frequentar a escola, o centro de convivência ou praticar a maioria dos esportes.

Enquanto o Lucas de 11 anos rema, o irmão Matheus de 13 anos lança a tarrafa.

Nos dias com a condição climática favorável, eu e a pedagoga Carla Zeni oferecemos a aula na Praia da Tapera. Quando o clima não está adequado, oferecemos aula on-line. O projeto acontece duas vezes por semana no período da manhã e da tarde.
Para atender às adequações necessárias, o projeto reduziu o número de 15 para 5 crianças por turma. Apesar disso, as 40 crianças inscritas são acolhidas de maneira rotativa.

Confira as medidas de segurança adotadas pelo projeto aprovadas pela Fundação Municipal de Esportes:

  • Aula realizada em ambiente aberto, obedecendo o distanciamento de 1,5m entre os alunos
  •  Higienização dos equipamentos
  • Higienização das mãos com álcool gel na chegada para a aula
  • Aferição da temperatura das crianças antes de iniciar a aula
  • Uso obrigatório da máscara de proteção quando estiverem na areia
  • Cada criança recebe sua prancha, remo, colete salva-vidas e roupa em neoprene long john
  • Os equipamentos não podem ser compartilhados, exceto entre irmãos
Além das aulas, as crianças também recebem atendimento da equipe psicossocial formada pelo psicólogo Gabriel Amado e a assistente social Letícia Possamai Della.

Compartilhe